segunda-feira, 31 de julho de 2017

Temporada de Primavera 2017: A Conclusão

💖

Olá povão louco!

De volta com "A Conclusão"! Quadro onde dou meu parecer sobre os animes que assisti na temporada que acaba de fechar. Não é algo tão detalhado e completo como o "ANIME REVIEW" aqui do blog, mas sim comentários mais curtos (mais ou menos hehehe) sobre o que achei da série e se acho que vale a pena assistir, e também dou uma nota marota. Aqui reúno os animes que terminaram nessa temporada, então aqueles de 24/25 episódios que começaram na temporada anterior estão na matéria, e os de 24/25 episódios dessa temporada que continuam na próxima vão estar na matéria da próxima temporada 😉
Sim, essa matéria está mega atrasada, mas é culpa de um anime que demorou para terminar hehehe!


Shingeki no Kyojin Season 2
 Esse entregou exatamente o que eu esperava, uma boa continuação dos titãs. Essa temporada contou com revelações interessantes e deixou mistérios intrigantes para sua próxima temporada (que já está confirmada para 2018). Essa temporada teve a melhor batalha da série até agora! Só acho que os fãs do Levi devem ter ficado tristes com a pequena participação dele nessa temporada. 
 Notei uma melhora na qualidade gráfica em comparação com a primeira temporada. Mas também com o tempo que essa temporada levou para sair era obrigação do estúdio entregar algo bonito hehehe.
Nota: 9


Gin no Guardian
 Engraçado que esse me lembrou os desenhos que assistia antes de ir para a escola quando era moleque, não sei explicar bem o motivo. A premissa é bem simples e o protagonista é bem simpático. Mas lá pelo terceiro episódio comecei a reparar algo que me preocupou, a série de 15 minutos tem desenvolvimento em ritmo de série de 25 min. Com isso pensei que teria 24 episódios no mínimo. Mas acabou em 12... O resultado é uma história simples e bacaninha mas com desenvolvimento bem fraco, principalmente nos episódios finais onde o foco sai um pouco da história principal e vai para alguns ladrões que não acrescentam em nada. Isso me deixou meio decepcionado, e o final também, pois o último episódio teve uma carinha de filler (assim como os episódios dos ladrões), não deixou aquele hype para a segunda temporada (já confirmada) e a história do protagonista parece ter ficado meio estagnada. Hmm, pensando agora acho que esse "descompromisso" é o que me causou a sensação dos desenhos antigos...
 Apesar de um pouco decepcionado, pretendo assistir a segunda temporada. Só espero que a direção da série seja melhor.
Nota: 5


Little Witch Academia
 Com certeza uma das melhores coisas da temporada inverno/primavera 2017! Foi muito divertido e ainda conseguiu ter uma história envolvente. Confesso que eu fiquei meio preocupado quando o Andrew apareceu, fiquei com receio de tirarem o foco das coisas divertidas e acabarem deixando muito romântico, mas felizmente tudo correu bem, e com bom equilíbrio. Talvez a única coisa que tenha me deixado um pouco decepcionado foi a pouca importância da Sucy e da Lotte, sendo que nos filmes havia um foco grande na amizade das três personagens, e aqui na série chegou um ponto em que muitas vezes elas só apareciam parar falar "A Akko não está no quarto.", enquanto eu esperava uma participação bem maior e mais direta delas. Agora se teve algo que me deixou muito feliz foi que minha personagem favorita, a professorinha Ursula, teve grande importância e participou bastante! Aí sim! Melhor personagem em todos os sentidos! Até agora ela é minha personagem favorita dos animes do ano 😁
 O estúdio Trigger se virou bem com o orçamento, as cenas de ação com todas as magias e pirações ficaram show! Teve até espaço para um sabre de luz!!! Só acho que o último episódio podia ter mais dessa dinâmica visual. Na verdade o último episódio não me agradou muito no geral, e no final algumas coisas não ficaram muito bem explicadas, mas nada que comprometa a série, que foi ótima.
Curioso que a fanbase dessa série é bem diversificada, a galera tem várias personagens diferentes como suas favoritas. Tudo bem que a Akko, a Sucy, e a Diana são as favoritas da maioria, mas as outras personagens são bem queridas também, isso é algo que poucas séries conseguem fazer, e isso mostra que o elenco é bem carismático. A Ursula é minha favorita disparada, mas gostei bastante da Constanze também, baita interpretação da Rie Murakawa, deve ter sido difícil hahahaha!
Nota: 9


Alice to Zouroku
 Esse tomou um rumo um pouco diferente do que eu esperava, nem pra pior, nem pra melhor, apenas diferente hehe. Achei a questão do tal laboratório meio mal explicada, parece que simplesmente tentaram tirar isso do caminho o quanto antes para dar inicio ao próximo arco. O problema do CG ficou só no primeiro episódio, nos outros foi usado com mais moderação, e parece que investiram um pouco mais de orçamento. Até nos últimos episódios que eu achava que usariam aos montes acabaram moderando.
 Fiquei surpreso ao ver duas cenas um tanto pesadas nessa série que parecia bem leve! A parte de um certo sequestro e a história da garota do último arco com certeza lembraram daquela tag seinen na descrição do anime! Mas foram só essas duas partes mesmo, de resto foi leve, focando no dia a dia da Sana, que é bem maluquinha hehehe. O Zouroku foi o ponto forte, mesmo ele ficando ausente em alguns momentos, quando ele aparecia sempre deixava tudo melhor, pois suas broncas são demais hehehe! Mas gostei bastante da Shizuku, o poder dela é com certeza o mais legal!
Interessante que conseguiram fazer um final que tem cara de final, mas ao mesmo tempo dá para aproveitar em uma segunda temporada. Então se tiver segunda temporada beleza, a história segue e vamos ver mais aventuras e trapalhadas da Sana. Se não tiver segunda temporada, tranquilo, pois o final não ficou devendo. Esperto esse pessoal do J.C.Staff.
 Bom, o mangá ainda está em andamento, o que poderia render uma segunda temporada futuramente. Mas não sei se a série fez sucesso o suficiente para isso.
Nota: 7


Zero kara Hajimeru Mahou no Sho
 Como previ nas primeiras impressões, a interação entre o Mercenário e a Zero é o ponto forte da série. Achei a série ótima até o ponto em que o antagonista deu as caras. Ele não é carismático e seu plano que no começo parece interessante acaba se mostrando meio bagunçado e até um pouco contraditório. Após o surgimento do antagonista os episódios seguintes foram um pouco chatos, principalmente porque tiraram o foco da dupla principal. Gostei de uma certa aliança inesperada que ocorreu com o Mercenário, que deu uma boa dinâmica e meio que salvou os episódios mais chatos.
No geral foi um bom anime de fantasia, com ótimos protagonistas e várias cenas que eu gostei bastante. Tinha potencial para ser um dos melhores dos melhores da temporada, mas episódios finais fracos e a falta de um bom antagonista tiraram um pouco o brilho da série que podia ser nota 10. Mas eu gostei do final, que deixou um bom gancho para uma continuação.
Nota: 7


Fukumenkei Noise
 Um shoujo com uma boa dose de rock! Esse teve um começo um pouco complicado, pois eu curti muito o primeiro episódio, mas os dois episódios seguintes eu detestei. Achei muito cedo para já ficarem mostrando o passado dos personagens, sendo que mal tinham apresentado eles ainda no presente. Eu queria ver mais do que estava acontecendo no presente para depois saber o que aconteceu no passado, quando eu já tivesse um interesse maior pelos personagens. Outro detalhe desses episódios do passado é que rapidamente dá pra ficar de saco cheio de ouvir os personagens crianças cantando Brilha Brilha Estrelinha a cada duas frases.
 Mas enfim, eu tinha fé no primeiro episódio e sobrevivi aos episódios 2 e 3, e fiquei satisfeito com a série no geral. Algumas coisas me incomodaram no roteiro, porque ela meio que encerra um arco e logo em seguida a protagonista já está magoada novamente pelos exatos motivos que ela já havia superado. Esse "vai não vai" dá uma travada meio desagradável na história. Não que a série tenha ficado ruim, mas bem que podia fluir melhor. A protagonista Nino é bem legal, e a Saori Hayami foi uma ótima escolha para assumir o papel já que essas personagens que vivem no mundo da lua estão entre as especialidades dela. Mas para mim os destaques foram os coadjuvantes colegas de banda hehehe. A história é interessante apesar dos freios já mencionados, e eu gostei bastante das músicas da série e o conceito de que em um bom rock a força da voz pode valer mais que uma técnica. Meio estranho usarem CG para as cenas de bandas, mas por um lado é legal que fica parecendo um game da franquia Guitar Hero hehehe. O último episódio foi bem legal, e ficou um baita gancho para uma segunda temporada. Vamos ver se acontece, eu com certeza assistiria!
 Ah, e o tal Momo é insuportável! Pode deixar ele de fora se tiver continuação hahahaha!
Nota: 7


Sin: Nanatsu no Taizai
cPois é, eu assisti esse anime hehehe! Pior que foi por causa desse anime que essa matéria demorou tanto, pois ele só terminou agora, 29/07 graças a vários problemas e atrasos. Pena que com esse anime vem a triste notícia da falência do estúdio Artland. É, mais um estúdio que fechou as portas.
cO que me incentivou a assistir o primeiro episódio foi o visual da Lúcifer, que acho show demais. Mas a personagem foi bem badass no primeiro episódio e me convenceu a assistir o resto. Lúcifer é praticamente o Seiya do mundo ecchi, como apanha essa criatura hehehe. A história não foi a merda que eu esperava! Não que tenha sido muito boa, mas tem seus detalhes interessantes, é uma releitura da rebelião de Lúcifer. O visual do primeiro episódio é bem legal, pena que a qualidade vai caindo com o passar dos episódios. Essa série é bem ecchi mesmo, com peitões de fora, balançando o máximo possível, calcinhas e bundas pra todo o lado, e cenas lésbicas semi eróticas. Desse lado ecchi só me incomodaram as cenas de tortura e humilhação, que acho que passam do ponto. Os grandes problemas da série são duas personagens bem chatas (Leviathan e Maria) e alguns episódios insuportáveis. O episódio da Astaroth foi tão chato que eu não aguentei ver tudo, lá pelos 8 minutos adiantei para o final só para ver como terminava. E no episódio da preguiça eu dormi lá pela metade, de tão empolgante que estava hehehe. Tirando esses problemas o resto foi ok, teve até uma batalha bem legal entre Lúcifer e a Ira, e achei interessante quando mostraram os monumentos das Rainhas Demoníacas, que têm as mesmas poses das figuras que originaram a série. O final achei bem bobão, e resultou em um anime bem mediano, o que salva mesmo é a Lúcifer que é uma personagem bem legal.
cAh, e adorei a música de abertura!
Nota: 5

E essa foi a conclusão da temporada de primavera 2017 do ABB! Algumas das melhores séries continuam na temporada seguinte rumo aos 24 episódios, mas essas que encerraram agora  me deixaram satisfeito. Esperava mais de Gin no Guardian e Zero, mas não chegaram a ser ruins. Bom, eu não droppei nada, então isso é um bom sinal hehehe (se bem que é difícil eu droppar algo). Lembrando que nessa temporada também assisti Busou Shoujo e Granblue Fantasy, dois que gostei bastante e que têm matérias completas aqui no blog.

 Agora partiu nova temporada! Ou melhor, partiu continuar né! Pois já está correndo há muito tempo!
 Culpa de Sin: Nanatsu no Taizai hahahaha!

Arretada essa capeta! 😱😱

2 comentários:

  1. Saori Hayami está em todas! Espero que ela esteja ganhando adicional noturno e hora extra, porque ela está trabalhando demais! Megumi Han também tem um trabalho atrás do outro. Mal acabou Little Witch Academia e ela já está em Ultraman Geed. Sugita então está em dois empregos. MIyukichi... é a Miyukichi. Queria saber o que esses dubladores tomam para ter tanta disposição.

    Falando em Little Witch Academia, tenho que ver a série de TV. Vi os longas e adorei. E pelo que eu soube, até foi considerado haver um romance entre a Akko e o Andrew, mas o diretor rejeitou a ideia e decidiu deixar sublimado, de modo que cada espectador tire suas conclusões. E acho isso acertado.

    Queria ter visto também mais de Alice to Zouroku. E fico feliz em ver que foi bem, apesar de alguns escorregões. Zero também prometia bastante e talvez tivesse sido melhor ter deixado focado entre as relações entre a Zero e o Mercenário.

    O Sin: Nanatsu no Taizai é daqueles que não pode passar na TV aberta de jeito nenhum. Não só pela nudez, como pelas blasfêmias. Lúcifer pega pesado! Não tanto quando os demônios de Go Nagai, mas pega pesado. Até fiquei curioso para vez. E acho que esse tal episódio da preguiça teve o efeito esperado.

    Tenho que arranjar um jeito de aproveitar melhor o tempo. Tanta coisa para ver e não consigo parar para isso... Se não fossem suas indicações e os comentários semanais acho que meu repertório ficaria bem limitado, embora sejam coisas que gosto. De qualquer jeito, quero ver como a Yumeko vai virar a mesa e se o Akkun vai sobreviver à Ahoguice!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Usys!

      Esse pessoal gosta mesmo de trabalhar! Pior que eu vejo que parece ser algo comum entre os japoneses, lembro quando o Gackt desmaiou de exaustão durante um show, de tanto que o cara exagera no trabalho. Espero que o mesmo não ocorra com esses dubladores que se puxam ao extremo.

      Vale a pena conferir Little Witch Academia! Com certeza vale uma boa maratona, até penso em reassistir em maratona quando sobrar um tempo. Foi melhor assim, com o romance nas entrelinhas, acho que a Akko perderia um pouco da zoeira se acabasse entrando em romance, e isso afetaria muito a série.

      Alice to Zouroku foi bem satisfatório, e as pirações visuais nos últimos episódios foram ótimas. Isso mesmo, se tivessem focado mais nas aventuras da Zero e o Mercenário como uma dupla com certeza teria sido melhor.

      Pior que o Sin: Nanatstu no Taizai disponibilizado pelos fansubs é totalmente sem censura! Altas mãos e línguas entre as garota hahahaha! A Lúcifer é desbocada e blasfemadora ao extremo, realmente não é algo para exibir para o grande público. O anime não é uma maravilha, mas é um bom passatempo, vale o tempo investido para assistir.
      Bah, é mais ou menos isso, mas se tivesse um pecado do tédio seria mais apropriado para esse episódio aí hehehe!

      É brabo mesmo conseguir organizar para ver tudo. Algumas vezes acabo até exagerando, vendo muitos animes e acabo não conseguindo ver outras coisas como filmes e seriados, tô com o 13 Reasons Why encostado há meses e ainda não consegui retomar.
      Nessa nova temporada, só de acompanhar as aventuras da jogadora compulsiva e da garota estúpida já compensa tudo hehehe. Se bem que Ballroom e Youkoso está tão bom que acho indispensável também XD

      Abração!

      Excluir